19 setembro 2017

Lançamento do Gnome 3.26

      Foi lançado na última quarta-feira (13) mais uma nova versão do ambiente gráfico GNOME, a 3.26, que embora pareça modesta quando comparada com lançamentos anteriores, chega trazendo várias melhorias e novos recursos importantes em suas principais partes, o que inclui a interface principal do usuário (chamada 'GNOME Shell'), bem como os aplicativos (como o gerenciador de arquivos Nautilus), bibliotecas e serviços de background.





 O GNOME Shell é o que a maioria de nós pensamos quando falamos no ambiente gráfico GNOME. Como a interface de usuário padrão (UI), o GNOME Shell 3.26 possui uma série de melhorias. Embora estes sejam principalmente pequenos ajustes, eles somam um todo mais fácil, mais rápido e responsivo.

 Um bom exemplo disso é a pequisa melhorada, que recebeu ajustes no layout para que você possa ver mais resultados de aplicativos correspondentes, mais configurações e ações relacionadas e mais de seus próprios arquivos. Além disso, você também pode procurar ações do sistema para desligar, suspender, sair, alternar usuário ou ativar a tela de bloqueio, sem precisar tirar suas mãos do teclado.

 Com a nova versão do ambiente gráfico, agora ficou mais fácil encontrar a janela na qual você deseja alternar na Activities Overview do GNOME 3.26,
 Isso ocorre porque as miniaturas das janelas estão muito maiores, fazendo um melhor uso do espaço. Quanto menos janelas forem abertas, maiores serão as pré-visualizações que você vê.


O novo painel de configurações

O GNOME Control Center agora é chamado "Settings" — e com um novo nome vem também um novo visual marcante. O novo painel de configurações agora conta com uma barra lateral para navegação simplificada entre as várias seções, abandonando a abordagem antiga de grade de ícones.

Muitas das diferentes seções de configurações, que os designers do GNOME se referem como "painéis", também estão melhoradas, como é o caso da nova tela de configuração Wi-Fi dedicada que torna mais fácil gerenciar suas conexões sem fio, uma VPN ou um proxy.




 O novo painel de configurações também deve agradar e muito aqueles usuários que possuem vários monitores, já que agora está mais fácil a configuração de tela múltipla.


Nautilus 3.26

Nautilus, o gerenciador de arquivos do GNOME, chega a sua versão 3.26 com muitas correções e melhorias de estabilidade, incluindo também o Full Text Search, recurso que é opcional e que pode ser ativado no pop-over da pequisa. A novidade busca palavras correspondentes dentro de documentos (suportados), bem como usando o nome do arquivo.



 Além disso, agora você pode abrir uma aba fechada no Nautilus com o atalho de teclado Ctrl+Shift+T. Você também pode usar Ctrl+Tab para pular rapidamente entre abas abertas. Entre outras novidades, está o suporte para descompactar arquivos em locais remotos e melhorias na montagem do Google Drive.

Fonte: Linux Buzz.


Até a próxima!

17 agosto 2017

Lançado o Ubuntu 16.04.3 LTS

A Canonical lançou recentemente o Ubuntu 16.04.3 LTS, a terceira grande atualização para a série com suporte de longo prazo mais recente. Entre os principais destaques, está o Linux Kernel 4.10 e a biblioteca de gráficos 3D Mesa 17.0, ambos do Ubuntu 17.04 (Zesty Zapus). Este lançamento é ótimo para aqueles que querem fazer novas instalações do Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus), mas com os principais componentes do sistema operacional já atualizados.

Além disso, ao oferecer uma uma nova pilha de habilitação de hardware (HWE), graças a nova versão do kernel Linux e do Mesa, por exemplo, o Ubuntu 16.04.3 LTS também proporciona um melhor suporte para novos hardwares, bem como melhorias de desempenho e melhor gerenciamento de energia. O próximo HWE provavelmente será lançado com o kernel e Mesa do próximo Ubuntu 17.10, com lançamento marcado para o mês de outubro.


Atualizando para o Ubuntu 16.04.3 LTS.

Se você não gosta da ideia de reinstalar o sistema operacional, não tem problema: você pode atualizar o seu Ubuntu 16.04.2 LTS com o aplicativo Software Updater. Contudo, se você ainda possui o primeiro lançamento da série 16.04 LTS, você não receberá a atualização HWE automaticamente. Mas nem tudo está perdido. Caso você não queira ter que reinstalar o Ubuntu, execute o comando abaixo no seu Terminal:

sudo apt install --install-recommends linux-generic-hwe-16.04 xserver-xorg-hwe-16.04

Obs.: após a atualizações estiver totalmente concluída, reinicie o sistema. Se você encontrar problemas após a atualização do kernel, não entre em pânico: você pode inicializar usando o kernel antigo, selecionando-o no menu de inicialização (GRUB).

Você pode fazer download do Ubuntu 16.04.3 LTS (Xenial Xerus) no site oficial do desenvolvedor, clicando aqui.

Até a próxima!

24 julho 2017

Lançado Mageia 6

Depois de uma longa espera, o lançamento final do sistema operacional Mageia 6 está finalmente pronta, e parece que vem com muitos novos recursos e melhorias de desempenho.

De acordo com o colaborador da Mageia, Rémi Verschelde, o desenvolvimento da maior versão do Mageia 6 demorou mais do que o esperado porque a equipe queria transformá-lo em sua maior versão ainda. Mageia 6 vem mais de dois anos após a série Mageia 5, e sete meses e meio após Mageia 5.1.

"Embora o desenvolvimento de Mageia 6 tenha sido muito mais longo do que o previsto, tomamos o tempo para polir e garantir que será a nossa maior versão até agora", diz o anúncio de hoje . "Agradecemos a nossa comunidade por sua paciência, e também a nossa equipe de embalagens e QA que forneceu um suporte prolongado para Mageia 5 muito além do cronograma inicial".

Aqui está o que há de novo na Mageia 6.
Os destaques do Mageia 6 incluem o ambiente de trabalho KDE Plasma 5.8.7 LTS, o gerenciador de pacotes DNF da Red Hat como alternativa à antiga ferramenta de gerenciamento de pacotes do urpmi da Mandriva, permitindo que os usuários instalem pacotes de repositores de terceiros como o Fedora COPR ou o OpenSUSE Build Service.

O GRUB2 é agora a implementação padrão do gerenciador de inicialização no Mageia 6, que é alimentado por um kernel a partir da série 4.9 do Linux com suporte a longo prazo, especificamente a versão 4.9.35, e vem com uma pilha gráfica moderna usando a Mesa 17.1.4 3D Graphics Library, Bem como servidores X.Org Server 1.19.3 e Wayland 1.11.0.

Ambientes de desktop alternativos disponíveis no Mageia 6 incluem GNOME 3.24.2, Xfce 4.12.1, Canela 3.2.8, MATE 1.18 e LXQt 0.11, e entre algumas das aplicações mais populares incluídas, podemos citar o Firefox 52.2.0 ESR e Chromium 57, o Suite de escritório LibreOffice 5.3.4.2 e o cliente de e-mail e notícias Mozilla Thunderbird 52.2.1.

Com a Mageia 6, a equipe também queria modernizar e unificar a aparência de sua distribuição GNU / Linux, então eles criaram um novo conjunto de ícones e ícones do sistema, com a ajuda do designer Timothée Giet. O Mageia 6 será suportado nos próximos 18 meses, até 16 de janeiro de 2019, com atualizações de segurança e software.

Os usuários do Mageia 5, que serão suportados por apenas três meses a partir do momento da redação deste artigo, até 31 de outubro de 2017, são instados a atualizar o Mageia 6 o mais rápido possível. Você pode baixar o Mageia 6 como KDE, GNOME e Xfce Live ISOs, bem como imagens do Instalador clássico para arquiteturas de hardware de 64 bits e 32 bits.

Fonte.

Até a próxima!

17 julho 2017

Lançado o Fedora 26

    Os desenvolvedores do Fedora anunciaram nesta semana a disponibilidade da mais nova versão do sistema operacional que continua mantendo seu foco em Workstation e trazendo um conjunto de softwares muito atualizado, ainda que a distro não seja Rolling Release, é uma das melhores opções para quem gosta do GNOME Shell, sem dúvida, mas existem outras versões do Fedora interessantes também que você deve conhecer.

O novo Fedora 26 foi lançado com atualizações de pacotes e correções de bugs, visualmente, como era de se esperar, você não deve encontrar mudanças drásticas, já que a distro não costuma personalizar muito as interfaces que a acompanham. Sim, interfaces no plural, pois apesar do GNOME Shell ser a principal delas, o Fedora também possui diversas Spins com interfaces diferentes.
Você pode ler as notas de lançamento para conhecer todos os detalhes da versão do Fedora 26 neste endereço.
 Até a próxima!

10 julho 2017

Lançamento do Linux Mint 18.2

     Foi lançado a nova versão do Linux Mint 18.2 “Sonya” que está disponível com os ambientes gráficos KDE, Mate e Xfce.


Linux Mint 18.2 “Sonya” chega com os ambientes gráficos KDE, Mate e Xfce. O Linux Mint 18.2 vem com o kernel 4.8 e tem como base o repositório de pacotes do Ubuntu 16.04.

Principais novidades do Linux Mint 18 “Sonya”

  • Melhorias significativas ao nível do suporte para o protocolo Bluetooth
  • Melhorias no Xed (editor de texto)
  • Melhorias no Xplayer
  • O gestor de atualizações recebeu também várias melhorias
  • Novo Login Screen
  • A versão com KDE agora vem com o KDE Plasma 5.8

Para saber mais acesse aqui.

Até a próxima!

22 junho 2017

Lançado OpenMandriva Lx 3.02

     Depois de vários meses de trabalho duro, a equipe da distribuição OpenMandriva se orgulhosa e animado para anunciar a nova versão OpenMandriva Lx 3.02.





    A ISO distribuição é inicializável no BIOS ou UEFI do pendrive USB ou DVD e usa o instalador Calamares para guiá-lo através da instalação com o mínimo de esforço. A ISO também oferece um meio de arrancar partições EFI que eles deveriam tornar-se inacessível devido a alterações ordem de inicialização.    



   Esta distribuição tem sido com sucesso instalado e executado em um notebook chips gráficos híbridos usando Bumblebee. A imagem i586 trabalho está disponível no entanto isso só será instalado em caixas i686 genuínos. Se a sua máquina é de 64 bits utilize a imagem de 64 bits relevante. OpenMandriva Lx 3.02 beneficia de grandes atualizações e muitas pequenas correções.    

Principais características nesta versão:  



KDE
  • Frameworks 5.33.0
  • Plasma 5.9.5
  • Applications 17.04
  • Qt 5.8.0
Display subsystem
  • Xorg 1.19.3
  • Wayland 1.12.0
  • Mesa 17.1.1
Core
  • Kernel 4.11.3 (with BFQ as defailt I/O scheduler and UKSM enabled by default)
  • systemd 233
  • LLVM/clang 4.0.1
  • gcc 6.3.1_2017.02
  • glibc 2.25
Installer:
  • Calamares 3.1.0

  O programa de construção de ISO, omdv-build-iso, apresenta suporte melhorado para a criação de compilações personalizadas. O ambiente LXQt, o peso leve ambiente de desktop Qt, também está incluído junto com Plasma 5 na mesma ISO, você escolhe qual ambiente quer usar na tela do login.

Notas de lançamento:

Até a próxima!






20 junho 2017

Lançado o Debian 9 "Stretch"

     Depois de 26 meses de desenvolvimento, o projeto Debian tem o orgulho de apresentar a sua nova versão estável 9 (codinome Stretch), que será suportada durante os próximos 5 anos, graças ao trabalho combinado da equipe de Segurança do Debian e da equipe de Suporte de Longo Prazo do Debian.

O Debian 9 é dedicado ao fundador do projeto, Ian Murdock, que faleceu em 28 de dezembro de 2015.

Na Stretch, a variante MySQL padrão agora é o MariaDB. A substituição dos pacotes do MySQL 5.5 ou 5.6 pela variante MariaDB 10.1 acontecerá automaticamente na atualização.

O Firefox e o Thunderbird retornam ao Debian com o lançamento da Stretch, e substituem as suas versões com as marcas removidas Iceweasel e Icedove, que estiveram presentes no repositório por mais de 10 anos.

Graças ao projeto Reproducible Builds, mais de 90% dos pacotes fonte incluídos no Debian 9 construirão pacotes binários idênticos bit-a-bit. Essa é uma funcionalidade de verificação importante que protege os usuários contra tentativas maliciosas de adulterar compiladores e redes de construção. Versões futuras do Debian incluirão ferramentas e metadados para que usuários finais possam validar a procedência de pacotes dentro do repositório.

Administradores e aquelas pessoas que estão em ambientes sensíveis a segurança podem se confortar em saber que o sistema gráfico X não exige mais privilégios de root para executar.

A versão Stretch é a primeira versão do Debian a apresentar a ramificação modern do GnuPG no pacote gnupg. Isso traz criptografia de curva elíptica, padrões melhores, uma arquitetura mais modular e suporte melhorado a smartcards. Nós continuaremos a fornecer a ramificação classic do GnuPG como gnupg1 para pessoas que precisam dela, mas agora ela está obsoleta.

Os pacotes de depuração estão mais fáceis de obter e usar no Debian 9 Stretch. Um novo repositório dbg-sym pode ser adicionado à lista de fontes do APT para fornecer símbolos de depuração automaticamente para vários pacotes.

O suporte a UEFI (Unified Extensible Firmware Interface), introduzido primeiramente na Wheezy, continua a ser consideravelmente melhorado na Stretch, e também suporta a instalação em firmware UEFI de 32 bits com um kernel de 64 bits. As imagens Debian live agora incluem suporte à inicialização UEFI como uma nova funcionalidade, também.
Esta versão inclui vários pacotes de software atualizados, tais como:
  • Apache 2.4.25
  • Asterisk 13.14.1
  • Chromium 59.0.3071.86
  • Firefox 45.9 (no pacote firefox-esr)
  • GIMP 2.8.18
  • uma versão atualizada do ambiente de área de trabalho GNOME 3.22
  • Coleção de Compiladores GNU 6.3
  • GnuPG 2.1
  • Golang 1.7
  • KDE Frameworks 5.28, KDE Plasma 5.8, KDE Applications 16.08 e 16.04 para componentes PIM
  • LibreOffice 5.2
  • Linux 4.9
  • MariaDB 10.1
  • MATE 1.16
  • OpenJDK 8
  • Perl 5.24
  • PHP 7.0
  • PostgreSQL 9.6
  • Python 2.7.13 e 3.5.3
  • Ruby 2.3
  • Samba 4.5
  • systemd 232
  • Thunderbird 45.8
  • Tomcat 8.5
  • Xen Hypervisor
  • o ambiente de área de trabalho Xfce 4.12
  • mais de 51.000 outros pacotes de software prontos para uso, construídos a partir de pouco mais de 25.000 pacotes fonte.
Com essa ampla seleção de pacotes e seu tradicional amplo suporte de arquiteturas, o Debian mais uma vez se mantém fiel ao seu objetivo de ser o sistema operacional universal. Ele é apropriado para muitos casos diferentes de uso: de sistemas desktop a netbooks; de servidores de desenvolvimento a sistemas de cluster; e para servidores de bancos de dados, web ou armazenamento. Ao mesmo tempo, esforços adicionais para garantia de qualidade, como instalação automática e testes de atualização para todos os pacotes do repositório do Debian asseguram que a Stretch satisfaz as altas expectativas que os usuários têm de uma versão estável do Debian.

Um total de dez arquiteturas são suportadas: PC de 64 bits / Intel EM64T / x86-64 (amd64), PC de 32 bits / Intel IA-32 (i386), PowerPC de 64 bits little-endian da Motorola/IBM (ppc64el), IBM S/390 de 64 bits (s390x), para ARM, armel e armhf para hardware de 32 bits antigo e mais recente, além de arm64 para a arquitetura de 64 bits AArch64, e para MIPS, em adição às duas arquiteturas de 32 bits mips (big-endian) e mipsel (little-endian), há uma nova arquitetura mips64el para hardware de 64 bits little-endian. O suporte para PowerPC de 32 bits da Motorola/IBM (powerpc) foi removido na Stretch.

Para maiores informações acesse:
https://www.debian.org/News/2017/20170617.pt.html

Até a próxima!

Lançamento do Gnome 3.26